Sede centro

48 3224-4337 / 3224-4925
               3224-5884 / 3223-6954

Ritmo intenso coloca setor de frigoríficos na 2ª posição em acidentes de trabalho em SC

Ritmo intenso coloca setor de frigoríficos na 2ª posição em acidentes de trabalho em SC Arte sobre imagem de Cristiano Estrela / Agência RBS
Avalie este item
(0 votos)
27 Julho 2017
O acidente que fez Marcos perder parte do dedo seguiu o ritmo da indústria da carne. Em menos de cinco segundos, o indicador passou pela lâmina que separa a cabeça do corpo do frango. Quando a máquina parou, já tinha atravessado nervo e osso.

Há quatro anos, o operário trocou a escassez de emprego no interior da Bahia pela produção frenética dos frigoríficos catarinenses. Passou pela maioria dos setores: pendurou em média 18 aves por minuto, desossou uma coxa de frango a cada 15 segundos e separou centenas de partes miúdas em um dia. Tudo isso em um turno de trabalho de pelo menos nove horas e 48 minutos por um salário de cerca de R$ 1 mil.

Apesar da melhoria nas condições de trabalho, a velocidade das esteiras, o excesso de horas extras e os percursos de três horas para chegar à empresa ainda fazem parte das indústrias  da carne e contribuem para inflar estatísticas de adoecimento e acidentes de trabalho.

Clique abaixo para acessar a reportagem completa.


Foto: Arte sobre imagem de Cristiano Estrela / Agência RBS

Fonte: http://dc.clicrbs.com.br/sc/nos/noticia/2017/04/ritmo-intenso-coloca-setor-de-frigorificos-na-2-posicao-em-acidentes-de-trabalho-em-sc-9777597.html

Filiado

filiado cut filiado contracs filiado fecesc filiado dieese

Rua Jerônimo Coelho nº 345 / Ed. Julieta / 2º andar / Centro
Fones/Fax: (048) 3224-4337 / 3224-4925 / 3224-5884 / 3223-6954 / Caixa Postal 789
CEP 88.010-030 / Florianópolis / Santa Catarina
Atendimento: Segunda à sexta / 08h às 12h / 14h às 18h