Com 67,01% de alta em 12 meses, o café lidera o ranking dos alimentos mais caros

Tomate, (+55,62%), batata inglesa (+54,3%) e cebola (+48,93%) seguem o líder de perto

 

A inflação desacelerou em maio (+0,47%), mas os preços dos alimentos que acumulam altas há 12 meses não caíram o suficiente para aliviar o bolso dos consumidores que estão pagando 67,01% a mais pelo café moído, o líder no ranking dos preços altos, seguido de perto pelo tomate (+55,62%), pela batata inglesa (+54,3%) e cebola (+48,93%), entre outros produtos da cesta básica que estão pela hora da morte.

De acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgados nesta quinta-feira (9), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o preço da cenoura, por exemplo, caiu -24,07 em maio, mas a alta acumulada no ano é de 90,07% e em doze meses de 116,37%.

Inflação desacelara em maio, mas acumula alta de 11,73% em 12 meses e pesa no bolso

O mesmo aconteceu com o tomate que caiu -23,72% em maio, mas acumula alta no ano de 13,56% e em 12 meses de 55,62%.

 

Confira os produtos da cesta básica que mais subiram em 12 meses:

– Café moído: 67,01%

– Tomate: 55,62%

– Batata-inglesa: 54,3%

– Cebola: 48,93%

– Açúcar refinado: 35,74%

– Óleo de soja: 31,25%

– Leite longa vida: 29,28%

– Farinha de trigo: 27,8%

– Frango em pedaços:  22,71%

– Feijão carioca: 19,03%

– Frango inteiro: 17,81%

– Pão francês: 15,59%

– Manteiga: 12,34%

– Arroz: 10,27%

Confira o que mais subiu desde janeiro:

– Cenoura: 90,07%

– Batata-inglesa: 61,38%

– Cebola: 59,49%

– Feijão carioca: 28,46%

– Leite longa vida: 28,03%

– Óleo de soja: 22,54%

– Café moído: 14,63%

– Tomate: 13,56%

– Pão francês: 11,71%

– Manteiga: 9,21%.

Com informações do site do IBGE. 

 

Fonte: CUT Brasil | Escrito por: Marize Muniz | Fotos: Roberto Parizotti (Sapão) – Montagem: André Accarini

Compartilhe:
Categoria(s) Economia, Notícias