Dia do Servidor Público é marcado por luta contra Reforma Administrativa em SC

Atos aconteceram em Florianópolis e Joinville nesta quarta-feira para denunciar as maldades da Reforma Administrativa e defender o serviço público

Nesta quarta-feira (28), os trabalhadores e trabalhadores de Florianópolis e Joinville se uniram ao restante do país para lutar em defesa do serviço público e contra a Reforma Administrativa de Bolsonaro e Guedes (PEC 32). Representantes de sindicatos das três esferas do serviço público e do setor privado, junto com dirigentes da CUT e outras centrais, realizaram atos para marcar o Dia do Servidor Público, seguindo as orientações das organizações de saúde – com distanciamento e uso e de máscaras.

 
Em Florianópolis, a mobilização iniciou às 10h30 em frente à Catedral, no centro, com a fala das lideranças das entidades que estavam participando que dialogaram com quem passava pelo local alertando para as maldades previstas na Reforma Administrativa e para as consequências do desmonte do serviço público.
 
 
Rogério Manoel Correa, secretário geral da CUT-SC, falou em nome da central e reforçou a quem essa reforma interessa “Essa Reforma Administrativa está sendo empurrada goela abaixo da população pelo governo para atender os interesses do capital privado financeiro e internacional. Sabemos que a saúde e a educação são vistos como mercadoria de lucro pela iniciativa privada e que o governo Bolsonaro está a serviço do lucro e do capital e não na defesa da vida e dos direitos dos trabalhadores”.
 
Após as falas, os participantes seguiram em caminhada pelas ruas centrais com faixa, cartazes e falas denunciando a PEC 32 e os ataques do governo genocida de Bolsonaro.
 

 
 
Já em Joinville, o ato aconteceu no fim da tarde. A Praça da Bandeira virou palco da luta nacional em defesa dos serviços públicos e contra a Reforma Administrativa do governo Bolsonaro (PEC 32/2020) com a participação de lideranças dos sindicatos das três esferas do serviço público e também do setor privado. A Secretária de Finanças da CUT-SC, Sueli Adriano, participou do ato representando a central e falou sobre a urgência de derrubar as mentiras contadas pelo governo sobre os servidores públicos e mostrar para a população a importância de defender os serviços públicos.
 
Compartilhe: